SÃO LUIZ DO PARAITINGA: A cidade que sobreviveu a uma tragédia

Viagem realizada em março/2016


Sempre tive muuuita vontade de conhecer São Luiz do Paraitinga. Seu animado Carnaval de rua (com direito a marchinhas e bonecos gigantes à lá Olinda) e as tradicionais festas religiosas (como a do Divino) são muito famosas aqui em São Paulo. Apesar de não ser tão fã de festas populares, isso me despertou uma enorme curiosidade de conhecê-la. Outro motivo que me fez querer visitá-la foi a tragédia que destruiu boa parte da cidade nos primeiros dias de 2010. Lembro que nessa época fiquei bastante chocada e triste com as imagens da enchente que via pela televisão e, desde então, fui acompanhando (de longe) sua reconstrução. A força e união dos moradores me comoveu e acabei adquirindo um carinho e interesse especial por lá.

São Luiz do Paraitinga fica no Vale do Paraíba, há aproximadamente 170 quilômetros de São Paulo. Ela foi fundada no século XVIII por bandeirantes vindos do litoral que aproveitavam essa região para descansar da viagem. Por ser pertinho da capital, é um ótimo lugar para passar um final de semana ou um feriado. Ela fica no meio das montanhas e o Rio Paraitinga margeia boa parte da cidade.

Rio Paraitinga

Cheguei em São Luiz do Paraitinga em um ônibus vindo de Taubaté. Daqui de São Paulo não há nenhum que vai direto. É preciso descer na rodoviária de Taubaté e de lá pegar outro. Assim que desci do ônibus, fui conhecer a principal praça da cidade: a Praça Dr. Oswaldo Cruz. O nome é uma homenagem a este conhecido médico que nasceu por lá. A praça é muito bonita e cheia de árvores, flores, banquinhos e, claro, um coreto! Em toda a sua volta há casarões coloniais muito bonitos também.

Casarões históricos e muitas flores na praça principal da cidade
Clima bucólico na Praça Dr. Oswaldo Cruz
Coreto enfeitado para a encenação da Paixão da Cristo

Nessa praça fica a Igreja Matriz, construída no século XIX em homenagem ao padroeiro da cidade: São Luiz de Tolosa. Uma das imagens mais tristes que vi pela televisão, foi essa igreja sendo levada pela força da correnteza durante a enchente... Ainda bem que ela já foi completamente restaurada e voltou a sediar as festividades religiosas de São Luiz do Paraitinga.

A nova Igreja Matriz, toda restaurada
Interior da Igreja Matriz

Subi a Rua do Carvalho e cheguei no Largo do Rosário, onde está localizada a linda Igreja Nossa Senhora do Rosário, construída no final do século XIX. Como ela fica em uma parte alta da cidade, foi uma das poucas igrejas que não sofreu nenhum impacto com a enchente. Ela tem um estilo meio gótico e suas torres são tão altas que podem ser vistas de qualquer parte da cidade. Ao lado da igreja fica o Largo do Teatro, onde há um chafariz e diversas casinhas coloridas super bonitinhas

Casinhas coloridas na Rua do Carvalho
Igreja do Rosário (à esquerda) e detalhe de um casarão histórico (à direita)

Continuei minha caminhada e cheguei na Rua Doutor Oswaldo Cruz, onde há outra construção histórica do início do século XIX: a Casa Dr. Oswaldo Cruz. Foi nessa residência onde nasceu esse importante médico brasileiro e que hoje virou um local turístico. Infelizmente a casa estava fechada quando estive por lá e não consegui conhecê-la por dentro. Aí pertinho fica a charmosa Capela Nossa Senhora das Mercês. Ela também foi destruída pela enchente, mas felizmente já a reconstruíram. Essa igrejinha é muuuito antiga e foi a primeira da cidade. Outro atrativo bastante frequentado é o Mercado Municipal, mas também estava fechado...

Casa Dr. Oswaldo Cruz
Igreja das Mercês
Mercado Municipal

Os mais de quatrocentos casarões em estilo colonial do centro são os principais atrativos de São Luiz do Paraitinga. Todo seu conjunto arquitetônico é tombado como patrimônio histórico pelo IPHAN. É muito gostoso ir caminhando pelas ruas e vendo cada detalhe das construções. Passei quase o dia inteiro caminhando por lá e não me cansava! As cores utilizadas nas pinturas dos casarões me chamou muito a atenção. São bem vivas e contrastantes, dando um ar bastante alegre para a cidade. Outro detalhe que adorei e achei super charmoso são as plaquinhas (feitas artesanalmente) que alguns comércios utilizam em suas fachadas. É muito fofo! Ah, sem falar naqueles tradicionais bonecos gigantes (que divertem os foliões durante o Carnaval) que são usados como decoração na entrada de alguns estabelecimentos.

Detalhe da porta de um dos casarões
Cores vivas e contrastantes deixam a cidade mais alegre
Plaquinhas artesanais na entrada de alguns comércios
Alguns bonecos gigantes enfeitam a cidade

Gostei bastante de São Luiz do Paraitinga e gostaria de ter ficado mais alguns dias para conhecer os outros atrativos da cidade. Além do centro histórico, há diversas atividades de ecoturismo que podem ser feitas por lá, como rafting, trilhas, ducking... Também há algumas cachoeiras e mirantes pela região, mas como estava viajando de ônibus e a pé não consegui conhecê-las (infelizmente)...


NOSSA AVALIAÇÃO:


Todos os textos e fotos contidos nesse blog são minha autoria e não podem ser reproduzidos sem autorização.